sexta-feira, 24 de agosto de 2012

Graffiti Lisboeta





Como intervenção urbana, o (bom) graffiti é uma técnica que se me apresenta ambivalente. Por um lado, em regra não é consentido, o que quase sempre colide com a propriedade privada, valor que merece protecção. Por outro, quando o graffiti transforma para melhor um espaço muitas vezes decadente - o que é raro - , é difícil não lhe reconhecer o mérito como forma de expressão de arte urbana.






Pondo de parte a discussão higienista versus libertária, estes graffitis vivem com a cidade, interagem e interpelam quem por eles passa. Nos 50 anos sobre a morte do maior ícone pop do imaginário norte americano, a Bianca encontrou-se em Lisboa com uma Marilyn Monroe e suas rugas. Duas divas.




3 comentários:

Leo_Dueñas disse...

Belíssimas senhoras!!

Saudades de ti e da Rita, Vasco. Espero que tudo vá indo bem aí do seu lado do oceano.

Forte abraço,
Leo

Daniela disse...

Hey,
onde é esta rua?

VCS disse...

Daniela,

Este graffiti ainda está na Rua Artilharia Um, embora ligeiramente modificado.

Vasco