terça-feira, 30 de março de 2010

E o Vencedor é...



Há uns meses atrás - vá lá, oito ! -, o Vespa Clube de Lisboa promoveu um concurso de fotografia que quase passou despercebido por entre o passeio por ocasião do seu 55º aniversário.

Recordo um óptimo dia de sol, Vespas vindas do país vizinho, pedagógicas visitas a museus e saudáveis gargalhadas entre amigos à conversa. Um dia em cheio.

Reparei agora, numa visita tardia ao site do VCL, que afinal sempre houve escrutínio. Em Fevereiro (!). E que uma das fotografias que enviei tinha sido eleita.

O boneco é um instantâneo lisboeta de uma Vespa levada à mão por uma rapariga que cruza os carris por onde passa aquela charmosa carruagem amarela, com janelas de guilhotina e bancos de tábua a que chamamos eléctrico.

Não sei se estou certo, mas parece-me que há poucas competições com cunho tão subjectivista quanto um concurso fotográfico. A impressão que tenho é que cada fotógrafo, ou simples entusiasta, gosta de destacar um aspecto a que dá especial ênfase no seu trabalho. Eu tenho uma certa tendência para sobrevalorizar a composição nas minhas fotografias.

Para o caso desta é totalmente irrelevante, confesso que saiu assim, espontânea, instantânea e com (muitas) imperfeições. Com uma simples e descontraída Nikon L16, uma máquina de bolso. Provavelmente haveria fotografias melhores, mas esta talvez se tenha sobrevalorizado. E com isso trepou até ao primeiro lugar. Se quiserem saber as razões vão ter que perguntar ao júri.

6 comentários:

Rui Tavares disse...

Espera aí. Quer dizer que ganhaste o primeiro lugar!! E nem uma mini pagaste????
Bonito!
Sábado falamos

João Ruas disse...

Quanto ao prémio... parabéns!!!
Quanto à Mini... também fico à espera.

Abração

barreto disse...

eh lá!

não ganhei prémio mas apareço em grande plano na foto que ganhou o 3º prémio (marrazes)

a tua foto celebra o instantâneo: electrico = postal de lisboa + sccoter a cruzar os carris (adoro o pormenor de ser deslocada à mão)

parabéns, agora paga as mines!

Vasco Eiriz disse...

Parabéns!

Quer dizer, o meu amigo fica casualmente a saber oito meses depois que venceu um concurso, não lhe dizem nada, nem sequer lhe pagam uma imperial, e ainda por cima tem que desembolsar umas minis?

A vida de um fotógrafo em scooter não é nada fácil...

C MORT disse...

A rapariga que cruza os carris é a Marta Mortágua socia do VCL

VCS disse...

Obrigado, mas também não é caso para tanto :) Mesmo assim, claro que ofereço as minis com gosto. Uma das virtudes do ambiente que rodeia as scooters é que raramente há espaço para lamentar "falhas" organizativas. Porque estamos demasiado ocupados a gozar as nossas máquinas. E porque quem organiza dá muito do seu tempo livre ao VCL.

Mort:

Obrigado pela informação que serve, assim, para melhor legendar a fotografia.