segunda-feira, 26 de maio de 2014

Starship





A Helix está de regresso a casa. Vários meses depois. 

A ideia não era restaurar a scooter, no sentido próprio do termo. A Helix tem sido extremamente fiável na minha mão, e tem sobrevoado serenamente estes quase vinte anos de vida sem dificuldades, apenas com revisões periódicas e substituição de peças de desgaste. Pela primeira vez, a ideia era renová-la também por fora. 

Hoje foi finalmente o dia de ver o efeito do pacote de alterações completo. Fiz um pouco mais de cem quilómetros nela e várias vezes tive a estranha sensação de que tinha uma scooter diferente nas mãos. E não foi só o efeito visual do azul. Valeu mesmo a pena.  


5 comentários:

Rui Tavares disse...

Fizeste bem. O gosto que tem por essa máquina justifica bem ter esse cuidado.
Vejo-a daqui a uma semana e pouco.

Filipe disse...

Ficou com muito bom aspecto, adoro o tom de azul! Grande máquina, aproveite. :)

Lyp disse...

Parabéns Vasco! Ficou catita:)

Castanheira disse...

Comecei a prestar mais atenção às Helix depois de ver a tua aqui no blog. Já tinha ouvido falar da sua fiabilidade e conforto de utilização, mas confesso que a estética nunca me tornou fã dela. Depois de uma viagem pelo oriente passei a ter um respeito especial por este modelo. Agora que vejo esta foto, com a Helix nesse fantástico tom de azul, começo a ficar rendido. Certamente não foi barato, mas o resultado final é muito bom. Parabéns!

VCS disse...

Obrigado a todos pelos comentários.

Este azul foi um risco calculado. A cor é bastante viva e forte. Como a CN tem uma estética de extremos, que não deixa ninguém indiferente, sempre achei que uma cor muito apagada (como são as três cores originais cá) não lhe fica tão bem.

Abraço,
Vasco