domingo, 1 de julho de 2012

Lés a Lés 2012 (III)




A imagem de abertura foi-me enviada pelo Hugo já depois do último post, e julgo que será da autoria da equipa de fotógrafos que faz a cobertura da prova para a Federação Portuguesa de Motociclismo. Ilustra a Scuderia Sereníssima a experimentar uma forma simples de arrefecer os pneus no Alentejo, num cenário enquadrado por um calmo e refrescante ribeiro ladeado por pilares de pedra todos eles diferentes, mas de grande harmonia.


Em três minutos não editados, o vídeo que se segue condensa um controlo, uma passagem a vau - que se tivesse mais dois metros de largura veria uma Helix a fazer amizade com os peixes - , e uma secção de terra em pista aberta, mais adequada para trails. Por razões técnicas que não domino, o upload do vídeo retirou-lhe qualidade, limitação que não consegui resolver...   





Antecipando o próximo ano, a máquina ideal para extremar o desafio e elevar a fasquia seria... uma Derringer ?



1 comentário:

Fernando Fuscazul72 disse...

bela imagem essa da abertura!