domingo, 31 de janeiro de 2010

Leveza Alada do Viajante - Serra da Estrela



Não sou um solitário mas preciso, a espaços, de solidão. Estas trinta e seis horas serviram-me para me despojar de algumas preocupações quotidianas, para me suspender de algumas funções.

Como quem cumpre um ritual, aproveitei para me dedicar a duas das actividades que mais me dão paz e carga à bateria: fotografar e deslocar-me de scooter.

Na véspera, à noite, peguei no mapa em papel e decidi o alvo: Serra da Estrela.

Felizmente, fora de épocas festivas ou de fim-de-semana, a Serra está soberba. Já nevou mas a neve não incomoda na estrada. Não se vislumbram turistas ou curiosos. Apenas alguns praticantes de esqui dispersos nas pistas na Torre.

Esta conjuntura feliz permite-me fazer o que mais gosto, sem incomodar nem ser incomodado. Parar, recuar, subir, descer. Por vezes também avançar. Fotografar e respirar. Sair da estrada, galgar o monte para sentir a paisagem de outra perspectiva.

Como é diferente o ar que se respira aqui. Apetece-me abraçar-me aos pinheiros e agradecer a quem marcou este caminho pedestre a tinta vermelha.

Estou no meu bosque preferido, para mim um lugar mágico, o mais belo de toda a Serra. Felizmente pouco conhecido e ainda menos concorrido. Nas Penhas Douradas. Emociono-me sempre aqui.

A Vespa guiou-me, sinto-me leve, não dou pelo frio e as botas de montanha não me pesam. Secretamente, peço à minha memória que se encarregue de escolher bem a sucessão de imagens que vai guardar…










8 comentários:

Toni disse...

belas imagens!

barreto disse...

que paz...
às vezes sinto necessidade disto mesmo e faço como tu. hmmmm... e sabe tão bem!

Bessa disse...

Simplesmente excelente!

Rui Tavares disse...

Bons empregos que arranjas.
Umas férias caídas do nada...
Inveja.

Paulo disse...

Boas fotos e boa viagem.

Cavok disse...

Não acredito que era tu...
Eu vi-te companheiro. Nessa quinta-feira fui à Torre fazer um ski com a minha mulher e no regresso, até parei para ver a scooter. Tu estavas do outro lado da estrada a fazer umas fotos. Como viste o carro parar ao pé da Sccoter (deves ter pensado que te iam levar a menina LOL), voltaste logo a ela. Eu para não te preocupar, arranquei e fiquei a pensar - será que era alguém do Scooterpt?!
Que totó fui em não ter falado contigo. FIca para a próxima amigo.

Júlio disse...

Olá Vasco! Que belo passeio!
Escolheste bem. A Serra da Estrela tem esse poder imenso de nos sugar as preocupações. Respirar a Serra aos comandos da Vespa é uma excelente combinação. É sobretudo pelas sensações que passeios como este propiciam, que eu gosto das 2 rodas! Obrigado por nos deixares saborear um pouco desta tua volta.
Abraço

VCS disse...

Obrigado pelos comentários :)

Cavok, que coincidência incrível !Não reconheceste a minha GT ? Já é das poucas em estado imaculado...

De facto, lembro-me de um carro no planalto a "estragar-me" um plano, mas nunca adivinharia que eras tu. Se fosses de S2000...
Para a próxima, já sabes.
Abraço!