segunda-feira, 9 de novembro de 2015

Terapia ao Sol em Vermelho e Preto






Ver gente na praia a tomar banho de mar em Novembro não é habitual. Pelo menos por aqui. Porém, a conjugação de temperaturas amenas com um sol radioso de Outono trouxe-nos uma janela para a fotossíntese.

Em vez de praia, preferi aproveitar para combinar um passeio de scooter. De repente, uma manhã disponível para gozar a Bala implicava apenas sacrificar sono, o que já me parecia uma oportunidade a não desperdiçar. 

Só a possibilidade de começar a descontar algum lazer na conta corrente de trabalho acumulado já me fazia sorrir. Céu azul e abrandar foram expressões que raramente casei na minha realidade quotidiana dos últimos dois meses, o que fez delas urgências para restabelecer algum equilíbrio.  









Depois de uma troca rápida de e-mails, a Bala teve a companhia de uma outra LML 200, a do Paulo Castanheira. Depois de um Lés a Lés e quase cinco meses enclausurada numa arrecadação debaixo de livros e outros pertences do Paulo, a LML vermelha viu a luz a caminho da Oldscooter para uma rápida intervenção de rotina.

Um dia depois estava em Mafra, local de encontro e partida para um passeio sem rota definida, mas que acabou por não andar longe dos cem quilómetros. Apetecia andar de moto. Esta zona Oeste tem esta particularidade: num raio de cinquenta quilómetros, e conhecendo (ou descobrindo) os sítios certos, temos tudo a passar-nos à frente do ecrã : mar, serra, mundo rural e  estradas suficientemente curvas.

As fotografias mostram apenas uma parte do que pode ver-se num passeio de umas horas por estes cenários.

Sobre a comparação de uma LML 200 com uma LML 221, vão ter que esperar por um próximo post.











3 comentários:

Castanheira disse...

Bela manhã de Domingo para andar de duas rodas.
A repetir sempre que possível.

Cantifas disse...

Agora percebi que passei muito tempo sem visitar este blog, boa mudança para a bala! Um abraço vasco

Cantifas disse...

Agora percebi que passei muito tempo sem visitar este blog, boa mudança para a bala! Um abraço vasco