domingo, 3 de agosto de 2014

Um Gelado Chamado LML






E de repente, algo de muito irracional aconteceu. Farto de ter scooters ou estupidamente boas como a Honda CN 250, ou irreprimivelmente lindas como a Vespa GT(S), decidi  cometer um acto que na escala de lógica compara com o conflito israelo-palestiniano, e é tão útil como andar com um telemóvel sem bateria no bolso: comprei uma terceira scooter. A boa notícia é que ela não está dispersa em caixotes. E até anda perfeitamente. 


Mas não me bastei com a compra de uma scooter. Usei de um certo requinte. Comprei uma LML. Cruzes ! Já vários amigos conhecedores da marca, porque com ela trabalham ou têm experiência própria, tinham sido chamados a dar uma opinião sincera: Posso ? Devo comprar uma, se me apetecer muito ? As respostas sempre foram pelo menos semi-negativas, para ser simpático.




Porque todos os que me conhecem sabem que eu fujo de um saco de ferramentas. Porque scooters que amuam não casam comigo. E porque scooters que têm tendência para pedir ajuda quando são solicitadas para trabalhar é algo que prefiro fotografar ou observar à distância, quando quem usa o capacete e as ferramentas sabe o que está a fazer para resolver o problema.





Então porquê uma LML ? Porque esta é a quatro tempos, o que auxilia os meus baixos níveis de coerência a manterem-se à tona de água. Porque tem a segunda cor de combinação mais bonita que a LML jamais produziu. Porque é manual. Porque o preço era tentador. Porque estava referenciada por amigos. E – esta ficou para o fim - porque as crianças quando escolhem um gelado usam várias técnicas sofisticadas para o ter, mesmo que os adultos, do alto da sua racionalidade, demonstrem aos pequenos que só gostam da imagem do gelado no escaparate. E não do seu sabor.


É agora que vou saber se é mesmo assim.






26 comentários:

Nuno Guicho disse...

LML ai...

Vasco Eiriz disse...

Não percebi bem que verde é esse, se para-militar ou para-alface. Fico com expectativa a aguardar os testes e revisões.

Julio disse...

É assim mesmo! Há alturas em que o mais sensato é ser irracional! ;)
A máquina é muito fixe. Um brinquedo bem divertido de conduzir e que hoje nos proporcionou um delicioso passeio!
Fiquei com a sensação que repetindo muitas doses de gelado como a de hoje, ficas com um dilema grande em termos de gestão do espaço na garagem...
O maior problema nesta aquisição foi mesmo a redução na pouca margem que tinhas para adquirir uma trail.
E daí talvez não, da maneira como o brinquedo se deixou levar nos trilhos... ;)
Abraço
Júlio

Luis Barreto disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luis Barreto disse...

Nunca diria Vasco! Mas se tal acontecesse, para mim, a tua 3ª scooter era mais facilmente uma Lambretta manienta, com mais de 40 anos, do que este modelo PX/LML... Como as que já tens são a 4T diria que a Chamuça merecia ser 2T, só porque sim. E ias descobrir o teu outro lado rapidamente, de certeza. Assim vais te obrigar a ter uma 4ª scooter e a 2T ;) ou a trail pode ser 2T??! LOL

Anónimo disse...

Uma coisa é certa: isto é um primeiro passo na boa direcção! Prevejo um Lés 2015 cheio de interesse, desafios, e gargalhadas :)

Parabens Vasco!
abç,
Paulo

Rui Tavares disse...

Como???????????
Tu o quê??????????
Onde anda a Rita? Emigrou??????
Fugiste de casa???????
A CN sabe????????????
Bem, é claro que gostei da ideia, já era tempo de escolheres algo que se assemelhasse menos a ficar sentado no sofá e finalmente sair para a estrada sem saber a que horas voltarás, ou inclusive como voltarás.
Alguma vez empurraste um veículo?
Prevejo que as tuas luvas vão começar a ficar oleadas por dentro, o que é bom, prevejo que nunca mais stresses com autonomias e prevejo que vais começar a achar piada a cada Km.
Acabas de me obrigar a voltar ao Lés com uma das minhas máquinas de avariar.
Eu e o Paulo reunimo-nos e decidimos:

1- Marcar-te terapia. Se decidirem internar-te eu levo-te cigarros.
2- Marcar terapia para a Rita. Percebes bem a mulher fantástica que tens, não percebes?
3- Oferecer-te pelo Natal um Jerrycan e pelos anos uma chave de velas, ambos com instruções
4- Isso parece uma azeitona. Vais receber pelo correio uma broa. Não queremos que te falte nada.


Vai ser giro ouvir-te falar sobre aquele barulho, ou aquele fio, ou..

Parabéns.

Anónimo disse...

...nem sequer sabia que existiam scooters a 4 tempos mas... confesso-me entusiasmado!

Nuno (Duarte Rocha)

PS - posso deixar telemóvel para serviço de pronto-socorro

Anónimo disse...

Melhor ainda: num dos próximos Lés-a-Lés empresta-me uma das outras scooters e também vou!

Nuno

ARR disse...

Amigo Rui: a Rita está viva e de boa saúde, não emigrou, mas manifestamente estará a precisar de terapia...
De qualquer modo, esclareço que não existe essa realidade de 3 scooters. A aquisição desta implica a alienação da nave espacial. Ou a alienação desta mesmo, uma vez passado o período de estado de graça.
Uma coisa é certa: Trio, só o do Oeste, porque as scooters terão que se bastar com o dueto. ;)
Bjs
Rita

Rui Tavares disse...

Fair enough.
De qualquer modo recebi agora a confirmação das primeiras sessões:

Rita:
Módulo 1: Bigamia talvez, trigamia não.
Módulo 2: Azeitona é lindo.

Vasco:
Módulo 1: Apertar um parafuso, Yes I can.
Módulo 2: As velocidades existem

Anónimo disse...

Hmmm,eu não sou jurista, mas não vejo nada sobre o prazo da lua de mel a 3...

Rui, não tinhas dito que sobrou ainda um pouco de laranja? O que é que se pinta numa LML a 4t? Aquilo tem tampa de ventilador?

:)

Paulo

ScooterJunkies disse...

Naaaaiceeeee!!! :)
Agora tens de fazer um teste como deve ser para ajudares os indecisos como eu...

VCS disse...

Nuno Guicho,

É uma LML, com tudo o que isso implica, mas é um risco calculado.


Vasco

VCS disse...

Vasco Eiriz,

O verde é mais tropa do que alface. O verde das RS é a minha cor preferida nas LML, mas são dificílimas de arranjar em segunda mão. Aliás nunca vi nenhuma em Portugal, só em Itália !

Vasco

VCS disse...

Júlio,

A irracionalidade é um exercício saudável, quando praticada dentro de certos limites. Acho que ainda estou do lado de cá.
Quanto à trail, é uma opção que fica adiada, uma vez mais. Mas não me queixo. Como dizes, a LML até se porta surpreendentemente bem na terra.

Abraço,
Vasco

VCS disse...

Luís Barreto,

A Lambretta não pode ser qualquer uma. E custa uma pipa de massa como eu a quero. Uma LML é diferente. Tinha que ser a 4T. Fazia mesmo questão.

Abraço,
Vasco

VCS disse...

Paulo,

O LAL 2015 fica agora com novas perspectivas em aberto. As Honda Cub e derivados ficam, para já, na gaveta.

Abraço,

Vasco

VCS disse...

Rui,

Eu sabia que ias ficar surpreendido, mas agradado também. Tens uma volta garantida na máquina.
A Rita teve um momento de "fraqueza", que desta vez não desperdicei.
O meu jeito para a mecânica nas scooters não tem tendência para melhorar, pelo que é bom ter um colega de equipa que saiba usar mais do que um martelo.
A autonomia não vai ser um problema na mesma, especialmente se comparares com a Lambretta. Já nem falo da T5 !

Abraço,
Vasco

VCS disse...

Duarte Nuno,

Bem, será um prazer emprestar uma scooter para um Lés a Lés. Quero ver isso acontecer, mesmo. Vamos ao desafio ?

Abraço,
Vasco

VCS disse...

Rita, Rui, Paulo,

O negócio passa por manter alguma sanidade na garagem, o que implica, a curto prazo, voltar a ter duas scooters. Vamos ver qual das três terá que ser a contemplada. A escolha não obedecerá, necessariamente, a critérios objectivos. Vamos ver.

VCS disse...

ScooterJunkies,

O teste e as primeiras impressões hão-de vir em breve.

Abraço,

Vasco

Leo_Dueñas disse...

Vasco, um bicho verde te mordeu. Agora já era, está contaminado. Prepara-te para a aventura.

Abraço,
Leo Dueñas

VCS disse...

Grande Léo,

Faz tempo que não aparecias. Saudades aí do Rio e de vocês.

A LML é um bicho estranho, vamos ver como corre a nossa "relação". Mas a expectativa é grande.

Abraço,
Vasco

Hugo Reis disse...

Agora senti-me como o Governador do BdP ao saber dos descalabros da banca pelos media. :) Então não é que recebi este choque pela SIC Notícias?
Ainda fiquei na esperança que tivesse sido um amigo a emprestar para evitar que houvesse duas Helix no aniversário do VCL. Desejei que não fosse tua porque quero muito que continues casado com a Rita. Se a situação está controlada, foco-me então no veículo.
A LML 4T é um veículo intrigante e provocador, bem ao estilo que tu gostas. Existe para manter vivo um anacronismo, mas pisca o olho à modernidade com um motor limpo. A cereja no topo do bolo é manter a caixa manual. É quase como escrever textos à máquina para depois digitalizar e enviar por mail e ainda argumentar que é a maneira certa de fazer as coisas.
Em suma, é uma loucura muito engraçada que faço questão de experimentar se isso um dia vier ao Porto. Se tal acontecer, não venhas de capacete amarelo senão não consigo distinguir-te do Bob (até porque a vossa estatura é praticamente igual).

Grande abraço,
Hugo

VCS disse...

Grande Hugo,

Como habitualmente, a tua análise é crua e certeira e a analogia tem o teu inimitável dedo.

Há extravagâncias no campo das scooters bastante melhores do que uma LML, mas tento "não viver acima das minhas possibilidades", como gosta de dizer nas entrelinhas o informado Governador nos seus boletins com os nomes das estações do ano.

Só lastimo que tenhas sabido da notícia da minha bomba pela televisão. Isso não se faz aos amigos :-)

Quanto à volta na LML, está prometida. O Bob já não usa capacetes amarelos, agora já posso comprar um !

Forte abraço,
Vasco